16 de junho de 2012

Branca de Neve e o Caçador

Pois é, quem diria que a famosa história da menina branquinha como neve se tornaria filme nos dias de hoje?
Belíssima produção, história intrigante que não foge a original, apesar do conteúdo exagerado de efeitos especiais.

Para Thomas Hobbes o "homem é lobo do homem" e para Maquiavel o "homem é mau por natureza".
Com essas afirmações o filme inicia nos trazendo a figura da rainha que foi "traída" por muitos reis e agora com poderes sobrenaturais mata seus "reis", após o casamento, usufruir do trono, prende todas as mulheres do reino e tira sua essência de beleza através da alma destas mulheres.

Alguns pontos interessantes do filme relacionados com a Filosofia;
1) o medo de ser dominado por outro ser humano é o que faz os homens fundarem um estado social e autoridade política;
2) o medo da morte ou da escravidão deu lugar à razão;
3) Conatus, ou seja, o esforço dos seres humanos para se unir ao que os agrada e se afastar do que desagrada;
4) só há paz quando o homem é capaz de abandonar seus direitos absolutos em favor de um soberano;
5) o homem só é sociável por acidente;
6) o monopólio da força e do poder pertenciam ao soberano;
7) o poder religioso é submisso ao político.


Título original: Snow White and the Huntsman
Elenco: Kristen Stewart, Cherlize Theron, Chris Hemsworth, Bob Hoskins, Ray Winstone, Ian McShane, Toby Jones, Nick Frots, Sam Claflin, Eddie Marsan, Lily Cole, Vicent Regan
Direção: Rupert Sanders
Duração: 127 minutos

9 de junho de 2012

Parada Gay 2012

Amanhã tem parada gay. E daí? Alguém se importa realmente com a causa do movimento? Alguém sabe o motivo dela? Acredito que a maioria não, mas... fazer o quê!

O movimento homossexual hoje precisa mais de uma arte de viver do que de uma ciência ou um conhecimento científico daquilo que é a sexualidade.

A homossexualidade é datada  desde a Grécia antiga, e não causava espanto. De uns tempos para cá, passou a ser considerada uma doença misteriosa e assim foi registrada no Catálogo Internacional de Doenças - séc. XX.
Tais implicações e pré-conceitos só deixaram de "existir" depois de 1990 - após deixar de ser considerada patologia.

Hoje, a questão da homossexualidade vai além do desejo e se vincula a uma ideologia que gira em torno de interesses de um grupo, os chamados "grupo de risco" criando uma identidade universal para os homossexuais.

A diferença básica entre "gay" e "homossexual" está no fato de que homossexual era objeto de conhecimento das biociências e gay um grupo com posicionamento político. Aff!!!

Por mais que o gênero pareça ser um componente fundamental de nossas identidades, sejam gays ou héteros, nós somos muito mais do que nossos gostos sexuais. Somos seres humanos.

Para tentar entender o que expliquei, leia Os Anormais, História da Sexualidade-A Vontade de Saber de Michael Foucault; Três Ensaios Sobre a Teoria da Sexualidade de Sigmund Freud e tente ser feliz.

2 de junho de 2012

Esperança, esperançar, esperar

A coisa mais importante que a gente pode ter na vida quando não temos nenhuma outra coisa é a ESPERANÇA.

Mas tem que ser esperança do verbo ESPERANÇAR.

Tem gente que tem esperança do verbo ESPERAR.

Esperança do verbo esperar não é esperança é ESPERA.

Esperançar é IR ATRÁS, é BUSCAR, é NÃO DESISTIR.