11 de setembro de 2016

Hamlet

Quando é que haverá alguém que vai me dizer o que as coisas são? 
Quando alguém parará de dizer o que deve ser dito? 
Quando alguém parará de colocar fantasias, de beber muito, de disfarçar sua dor? 
Quando alguém começará a estar presente naquilo que fala? 
Quando as pessoas começarão a ser e deixarão de não ser?